Entre em contato conosco

SIGA-NOS
Formulário de Contato
Idiomas

Atingindo a auto eficácia

Publicado no dia: 30/01/2019 Voltar
Você está pronto para atingir sua “auto eficácia"? Aqui trataremos de algo fundamental. Falaremos sobre a necessidade constante da realização de um movimento para dentro, individual, libertador, que permita promover profundas mudanças internas em nossos modelos mentais, em nossos paradigmas. Mas porque o desenvolvimento pessoal é tão importante? Porque ler este capítulo?

Para liderar você deve sentir-se confortável em sua própria pele. Todo líder extraordinário é, primeiro, um ser humano extraordinário. Ninguém nasce extraordinário: torna-se. Assim, o desenvolvimento pessoal pavimenta o despertar de um líder excepcional.

A maioria dos profissionais de projetos está acostumada a estudar e aplicar elementos técnicos, sejam de sua área técnica sejam da área técnica gerencial. Termos como EAP, Valor Agregado, Product Backlog, Burn Down são de domínio corriqueiro da comunidade. Isso sem falar nas inúmeras tecnologias que se misturam com ferramentas gerenciais, fundindo-se em frameworks meio tecnológicos meio gerenciais.

Não há nada de errado com estas ferramentas, frameworks e metodologias. Tampouco há algo de errado com professores, instrutores e profissionais que usam “sotaque tecniquês gerencial” de suas áreas para disseminar a cultura das melhores e boas práticas de gerenciamento.

A questão importante aqui é, portanto, a necessidade de desenvolver as suas habilidades humanas. Sua capacidade de montar um diagrama de rede ou elaborar um Product Backlog é importante, mas as habilidades humanas é que farão a diferença.

A Singularity University coloca a Colaboração em Redes e Liderança pela Influência como uma das habilidades críticas para o futuro. A liderança de uma equipe não se trata mais de comandar com autoridade de cima para baixo, mas de liderar por influência. Em última análise, a liderança hoje transcende a organização e trata de como os cidadãos fazem mudanças em suas comunidades dentro e fora da organização, tentando influenciar diversos grupos e, em seguida, criando alianças de grupos que trabalham juntos em direção a um objetivo comum.

Normalmente contratamos as pessoas por suas competências e habilidades técnicas e demitimos pessoas por conta da falta de habilidades humanas. Diferente das habilidades técnicas, as habilidades humanas não possuem templates ou receitas mágicas para ser seguida. Não há metodologias e passo a passo a ser seguido. Uma disciplina importante para desenvolver habilidades humanas é o desenvolvimento pessoal.

Minha vida pessoal e profissional foi marcada por inúmeras ações ligadas ao desenvolvimento pessoal. Provavelmente como muitos de vocês leitores, tive que me reinventar algumas vezes.